Fusões e aquisições no setor imobiliário crescem 125% no 3º trimestre

Segundo dados da KPMG no Brasil, no acumulado do ano setor registrou 35 negócios; o maior resultado foi em 2007, com 51 transações

Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 18h02

O número de fusões e aquisições na indústria imobiliária nacional cresceu 125% no terceiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado e somaram 18 transações, segundo dado de estudo realizado pela KPMG no Brasil. No acumulado do ano, o setor também consegue manter o patamar alto que vem sendo registrando nos últimos quatro anos, com 35 negócios. O maior resultado foi em 2007, com 51 transações.

Do total de negócios concretizados no terceiro trimestre deste ano, 13 foram realizados entre empresas que possuem somente capital brasileiro. Outros quatro envolveram estrangeiras adquirindo empresas brasileiras estabelecidas no país, e um apenas foi realizado por estrangeira adquirindo outra estrangeira no Brasil.

Na avaliação de Giuseppe Masi, sócio da área de Financial Services da KPMG, o resultado confirma que as empresas do setor estão atentas a oportunidades de consolidação principalmente as domésticas.

Outro ponto destacado pela pesquisa foi o maior número de operações lideradas por empresas brasileiras. Na pesquisa a consultoria também constatou que o principal interesse de aquisições está no mercado local, o que de certa forma tem até desestimulado os estrangeiros a se desfazerem de negócios no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
imoveisfusõesaquisições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.