Gabrielli diz que 4a nova refinaria também será de grande porte

A quarta nova refinaria que seráconstruída pela Petrobras, para operar a partir de 2013 ou2014, também será de grande porte, a exemplo da refinariapremium que está nos planos da estatal, e terá capacidade paraprocessar 600 mil barris diários de petróleo. De acordo com o presidente da Petrobras, José SergioGabrielli, ainda não foi definido o local para a instalação daunidade, cuja construção já está decidida. "Estamos terminando os estudos, mas vai ser mais na faixaacima da média das nossas (refinarias)", afirmou Gabrielli ajornalistas após palestra em evento sobre a economia brasileirano Rio. Depois de ficar mais de 20 anos sem construir umarefinaria, a Petrobras está levantando uma unidade emPernambuco, em parceria com a venezuelana PDVSA, com capacidadepara 200 mil barris diários, e outra no Rio de Janeiro, voltadapara o setor petroquímico, com capacidade de 150 mil barrisdiários. Outra refinaria, chamada pela empresa de premium, paraproduzir combustíveis de alta qualidade, com capacidadeprojetada de 600 mil barris diários, provavelmente seráconstruída no Maranhão. A quarta nova unidade, como salientouGabrielli, ainda não tem local definido. A estatal possui mais 11 refinarias em operação no país,muitas delas com capacidades pequenas em relação ao projetosatuais. Segundo Gabrielli, o aumento da capacidade de refino énecessário para acompanhar o crescimento da produção,principalmente depois da descoberta de uma reserva gigante nacamada pré-sal da bacia de Santos. JÚPITER Sobre as operações na região ultra-profunda da bacia deSantos, Gabrielli informou que vai receber na quinta-feira umnovo relatório sobre a área denominada Júpiter, mas que nãohaverá comunicação oficial ao mercado, segundo ele. Júpiter está no bloco BM-S-24, operado pela Petrobras, comparticipação da portuguesa Galp (20 por cento), e possui umagrande concentração de gás natural e condensado. A Petrobras fez a comunicação de descoberta da jazida emjaneiro deste ano. Gabrielli informou ainda que não há perspectivas dedivulgar mais informações sobre a área denominada Carioca, cujareserva pode atingir algumas bilhões de barris de petróleo deacordo com analistas do mercado. (Reportagem de Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.