Gabrielli nega possível aumento no preço da gasolina

Declaração foi feita depois de entrevista ao "Jornal da Globo", em que Gabrielli falou sobre a capacidade de produção de gasolina no Brasil, que está no limite

Sergio Torres, da Agência Estado,

26 de julho de 2011 | 18h08

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, negou nesta terça-feira, 26, que esteja em estudo aumentar em breve o preço da gasolina. Ele disse não ter falado sobre isso em entrevista ontem ao "Jornal da Globo", noticiário noturno da TV Globo.

"Eu não disse isso. Acabei de ouvir no CD. Não disse isso na entrevista. Quem disse isso foi a repórter. O que eu disse foi o seguinte: 'Nós temos um estrangulamento físico na capacidade de crescer a produção de gasolina no Brasil. Nossas refinarias estão no limite da capacidade. Nós não temos como. A não ser que entrem novas unidades, não é possível produzir mais gasolina. Pode produzir outras coisas. Diesel, estamos produzindo mais. Mas não podemos produzir mais gasolina`."

Em consequência, acrescentou Gabrielli, "se houver um aumento da demanda, como não vai faltar gasolina no Brasil, vai haver importação da gasolina"

"Aí foi perguntado se vai haver variação de preço. Eu disse: ' não` . Evidentemente, se em algum momento os preços internacionais ficarem estáveis, relativamente estáveis, porque nunca vão ficar totalmente estáveis, vamos precisar alterar os preços domésticos. Mas não disse que isso é agora, não disse que é amanhã, não disse que é daqui a dois anos, não disse que é daqui a dois meses. Não disse nada disso."

O presidente da Petrobrás afirmou ainda que a companhia vem desde 2003 acompanhando o preço internacional no longo prazo.

"Nós vamos continuar acompanhando isso no longo prazo no mercado brasileiro. Não sei (em quanto tempo será preciso reajustar a gasolina). Depende da variação. Você sabe quanto vai ser o câmbio de amanhã?", perguntou ele aos jornalistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.