Gafisa fecha acordo com sócios fundadores da Alphaville

A Gafisa entrou em acordo com os sócios fundadores de Alphaville para finalizar a aquisição da participação remanescente de 20% no capital de Alphaville, pelo valor de R$ 367 milhões. O acordo coloca um ponto final no processo de arbitragem entre os sócios. A empresa também assinou contrato para venda de 70% da Alphaville para as empresas de private equity Blackstone Real Estate Advisors L.P. ("Blackstone") e Pátria Investimentos Ltda por R$ 1,4 bilhão.

BETH MOREIRA, Agencia Estado

07 de junho de 2013 | 07h34

Segundo a empresa, a Blackstone e o Pátria Investimentos manterão a atual equipe de gestão da Alphaville. Após a transação, Alphaville continuará como afiliada da Gafisa, sendo que a companhia continuará desempenhando papel relevante em Alphaville, mantendo representantes como membros do Conselho de Administração, ocupando dois de um total de seis assentos.

A empresa avalia que o modelo de negócios único e a marca amplamente reconhecida de Alphaville, aliados à capacidade de gestão da Gafisa, contribuíram para seu crescimento significativo. "Entre 2007, o primeiro ano sob controle e gestão da Gafisa, e 2012, os lançamentos aumentaram mais de quatro vezes, de R$ 237 milhões para R$ 1,3 bilhão, enquanto o retorno sobre o patrimônio (ROE) médio para o período foi de 45% ao ano", informa.

A companhia lembra que iniciou uma análise estratégica para o negócio Alphaville em setembro de 2012. As opções incluíam um IPO da Alphaville, a venda de uma participação nesta empresa ou ainda a manutenção da situação atual. "Após cuidadosa análise, o conselho de administração da Gafisa juntamente com a alta administração da companhia, entendendo que a venda de uma participação majoritária para Blackstone e Pátria Investimentos geraria o maior valor possível para os acionistas da Gafisa, aprovou a transação", afirma.

Alavancagem

"Esta é uma excelente oportunidade para destravarmos o valor significante que foi gerado em Alphaville sob a administração da Gafisa, desde a aquisição em 2006. Os recursos reforçarão o balanço da Gafisa por meio da redução da alavancagem e permitirão gerar valor ao acionista no longo prazo por meio da capitalização no potencial de crescimento das nossas marcas Gafisa e Tenda", afirma a empresa.

A Gafisa destaca ainda que essas marcas operam em mercados em expansão e estão posicionadas para uma melhora na rentabilidade após profunda reestruturação no ano passado e a entrega da maior parte do legado de projetos ainda em 2013. "Além disso, a transação vai permitir que nossos acionistas, por meio da nossa participação de 30% em Alphaville, participem na criação de valor no longo prazo que acreditamos será produzida ao nos associarmos com duas empresas líderes em investimentos, com expertise tanto global como local no setor imobiliário", afirma em nota Duilio Calciolari, CEO do Grupo Gafisa.

Jonathan Gray, Head Global de Real Estate da Blackstone, destaca que essa é a primeira transação no setor imobiliário brasileiro em sociedade com o Pátria. "Seguimos entusiasmados na busca de oportunidades da mesma relevância no mercado brasileiro, afirma em nota o sócio e co-fundador do Pátria, Olimpio Matarazzo.

Tudo o que sabemos sobre:
GafisaAlphavilleacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.