Ganho da GE no 3o tri bate expectativa, mas receita cai

A General Electric anunciou nesta sexta-feira resultado trimestral melhor que o esperado, mas as receitas ficaram abaixo das estimativas de Wall Street, levando as ações do maior conglomerado dos Estados Unidos ao terreno negativo no pré-mercado.

SCOTT MALONE, REUTERS

16 de outubro de 2009 | 08h56

A GE anunciou queda de 42 por cento no lucro, à medida que o solavanco na economia global atingiu seu largo braço financeiro e reduziu fortemente a demanda por equipamentos pesados.

O conglomerado, cujas ações recuaram mais de 2 por cento no pré-mercado, reportou lucro líquido de 2,49 bilhões de dólares no terceiro trimestre, ou 0,23 dólar por ação, comparado a ganhos de 4,31 bilhões de dólares, ou 0,43 dólar por ação, um ano antes.

Considerando operações continuadas, o lucro foi de 0,22 dólar por ação, acima das previsões de 0,20 dólar obtidas pela Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita recuou 20 por cento, para 37,8 bilhões de dólares.

O presidente executivo da companhia, Jeff Immelt, disse que a economia está "começando a se recuperar lentamente".

A maior fornecedora global de motores para jatos e turbinas para geração de energia enfrentou demanda decrescente por seus bens de capital. Mas pode contar, ao longo do ano, com receitas provenientes de equipamentos que já haviam sido vendidos para impulsionar os resultados.

Ao mesmo tempo, o conglomerado reduziu o peso de seu braço financeiro, que investiu pesadamente em imóveis comerciais e acabou atingido pela crise de crédito.

Depois de atingir as mínimas em 18 anos em março, as ações da GE acumulavam alta de cerca de 4 por cento neste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASGERESULTSATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.