Gasto com juros em abril foi o maior para o mês, diz BC

Técnico do BC informou ainda que as despesas com juros no primeiro quadrimestre deste ano e no acumulado em 12 meses encerrados em abril foram as maiores da série

Fabio Graner e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

31 de maio de 2011 | 12h13

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Túlio Maciel, informou nesta terça-feira, 31, que o aumento no estoque da dívida, a elevação da taxa básica de juros (Selic) e da inflação elevaram os gastos com juros do setor público em abril, na comparação com igual mês de 2010. Essa despesa no mês passado somou R$ 19,642 bilhões, maior valor para meses de abril na série do BC, segundo Maciel. Em abril do ano passado, o gasto com juros foi de R$ 14,617 bilhões.

O técnico do BC informou ainda que as despesas com juros no primeiro quadrimestre deste ano e no acumulado em 12 meses encerrados em abril foram as maiores da série. Maciel comentou, no entanto, ser natural que, com o passar dos anos e elevação da dívida pública, os gastos com juros apresentem valores nominais maiores.

Dívida

A dívida corrigida pela taxa básica de juros (Selic) - conhecida como dívida "selicada" - respondeu por quase metade (47,2%) da despesa de juros nominais de janeiro a abril, totalizando R$ 37,071 bilhões, segundo dados do Banco Central.

Já a dívida atrelada à inflação respondeu por 34,2% do gasto líquido com juros no primeiro quadrimestre do ano, totalizando R$ 26,868 bilhões.

A despesa gerada pela parcela prefixada da dívida foi de R$ 21,773 bilhões. Por outro lado, houve receita de juros de ativos do governo atrelados à TJLP de R$ 7,796 bilhões e à TR de R$ 1,045 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.