GDF Suez quer aumentar investimento na América Latina

A francesa GDF Suez, a maior empresa de serviços públicos da Europa, planeja aumentar sua presença na América Latina e atualmente busca oportunidades de investimentos em países de crescimento rápido, como o Peru e o Panamá, afirmou o executivo-chefe da empresa, Gerard Mestrallet.

Agencia Estado

25 de abril de 2013 | 14h53

A companhia já possui uma forte presença na América Latina, incluindo uma participação majoritária em várias hidrelétricas brasileiras, um terminal de gás natural liquefeito, no Chile, fazendas de energia eólica na Costa Rica, e uma participação minoritária em um gasoduto de gás natural peruano.

Mestrallet disse que está otimista que a América Latina continuará a apresentar um crescimento robusto, resultando em demandas maiores de energia.

A Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Eclac), disse nesta semana que a região deverá crescer 3,5% neste ano, um pouco menos que o porcentual previsto anteriormente. No entanto, a projeção é de uma expansão maior do que os 3% registrados em 2012.

"Eu vejo a América Latina indo bem", disse o executivo em uma entrevista nesta semana em Lima, onde copreside o Fórum Econômico Mundial. "É claro que nem todos os países estão (crescendo) no mesmo ritmo", acrescentou. "Queremos continuar a reforçar nossa forte presença no Peru, Brasil, Chile, Panamá e talvez em um, ou dois outros países. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GDF SuezAmérica Latinainvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.