Geithner: GM vai pagar US$ 6,7 bi ao governo

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou que a General Motors pagou US$ 6,7 bilhões de um empréstimo feito pelo governo do país à montadora. O anúncio foi feito após uma reunião entre o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, e o presidente e executivo-chefe da General Motors, Edward Whitacre, ontem. O pagamento representa uma fração do empréstimo total tomado do governo dos EUA pela companhia, no valor de US$ 50 bilhões, e está sendo efetuado cinco anos antes da data de vencimento.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

22 de abril de 2010 | 07h54

A maior parte do empréstimo será coberto na forma de uma participação acionária de 60% que o Tesouro planeja começar a vender depois que a GM lançar uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). Pelo acordo, a GM deve pagar diretamente ao governo US$ 6,7 bilhões, dos quais já pagou US$ 2 bilhões.

A reunião aconteceu no Departamento do Tesouro. O diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Lawrence Summers, também se encontrou com Geithner e Whitacre. Esta foi a primeira viagem de Whitacre a Washington como presidente da GM. O executivo também forneceu informações aos líderes do Congresso norte-americano sobre uma reestruturação da companhia. Apesar do prejuízo registrado pela GM em 2009, a montadora disse que seu plano de reestruturação está em andamento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
veículosGMGeithner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.