Thibault Camus/AP
Thibault Camus/AP

General Electric saíra do Dow Jones após mais de um século no índice

A ação da GE acumula queda de quase 80% em relação ao pico atingido na década dos anos 2000

Reuters

20 Junho 2018 | 22h31

A General Electric perdeu o lugar que ocupava no índice Dow Jones há mais de um século, em mais um revés para a companhia que já liderou o cenário corporativo norte-americano e que enfrenta dificuldades para seguir como uma potência industrial.

+ Volkswagen e Ford podem se juntar para desenvolver linha de veículos comerciais

A S&P Dow Jones Indices afirmou que a ação da GE, um membro original do Dow quando foi formado por Charles Dow em 1896 e integrante contínuo desde 1907, será substituída pelo papel da rede de farmácias Walgreens Boots Alliance a partir do pregão de 26 de junho.

+ Greve, dólar caro e petróleo em alta frustram planos de retomada de aéreas

Uma década e meia atrás a GE era a companhia listada em bolsa mais valiosa do mundo. Mas a companhia enfrentou dificuldades em uma série de importantes setores nos últimos anos e um ingresso no mercado de serviços financeiros arrastou o conglomerado industrial para o centro da crise financeira internacional de 2008.

A GE hoje é a sexta menor integrante do Dow Jones em valor de mercado e tem o menor preço de ação do índice, o que torna o papel um componente menos influente do indicador.

Enfrentando resultados fracos e pedidos para se dividir em mais empresas, a companhia criada há 126 anos está cortando custos, vendendo ativos e tentando fortalecer seu balanço sob uma nova gestão.

A ação da GE acumula queda de quase 80% em relação ao pico atingido na década dos anos 2000. No mês passado, o presidente-executivo, John Flannery, alertou que a GE pode não conseguir pagar dividendos em 2019.

“Ela foi em um momento talvez uma das quintessências das companhias norte-americanas e como outras que saíram do Dow, é um reflexo de que não está mais iluminada”, disse Rick Meckler, sócio na Cherry Lane Investments.

A saída da GE do Dow é um testemunho de várias companhias que acumularam poderio elevado por décadas antes de se tornarem vítimas da evolução da economia. Algumas simplesmente desapareceram, enquanto outras encontraram novas formas de sobreviver. A lista inclui Eastman Kodak, Sears Roebuck, International Paper, Goodyear, Bethlehem Steel, Westinghouse e Chrysler.

Co-fundada pelo inventor Thomas Edison, a GE foi a maior companhia dos EUA em valor de mercado a partir de 1993, sendo superada em alguns momentos pela Microsoft, até que foi alcançada pela Exxon Mobil em 2005.

Com a entrada da Walgreens, o Dow vai refletir melhor a importância dos consumidores e do cuidado com a saúde na economia dos EUA, afirmou a S&P Dow Jones, em comunicado.

Mais conteúdo sobre:
General ElectricDow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.