Gerdau: taxa de câmbio tornou atrativas vendas externas

O vice-presidente executivo de Finanças, Controladoria & RI da Gerdau, Andre Pires de Oliveira Dias, disse, nesta quinta-feira, 31, em teleconferência com a imprensa, que o aumento das exportações a partir das operações da Gerdau no Brasil ocorreu devido "a oportunidades pontuais no mercado", pela taxa cambial que tornou mais atrativa as vendas externas.

FERNANDA GUIMARÃES, Agencia Estado

31 de outubro de 2013 | 12h48

As exportações a partir da unidade brasileira chegaram a 369 mil toneladas, queda de 18,4% em relação ao visto no mesmo período do ano anterior. No entanto em relação ao segundo trimestre do ano subiu 40,8%.

Segundo o executivo, esse aumento das exportações no terceiro trimestre em relação ao trimestre imediatamente anterior não significou uma mudança da estratégia da empresa e, para os próximos períodos a tendência é que as vendas ao mercado interno voltem a crescer, conforme visualizado nos números da empresa no acumulado do ano.

Minério de ferro

A venda de minério de ferro a terceiros pela Gerdau deverá atingir neste ano um volume entre 700 mil toneladas e 750 mil toneladas, afirmou, Oliveira Dias.Para 2014 a projeção da siderúrgica gaúcha é que as vendas de minério a terceiros alcance algo entre 4 milhões de toneladas e 5 milhões de toneladas. No fim deste ano, a empresa alcançará o ritmo de produção de 11,5 milhões de toneladas, a capacidade de produção da companhia. Dessa forma no ano que vem o consumo próprio de minério deverá ficar entre 5 milhões de toneladas e 6 milhões de toneladas, volume que torna a empresa autossuficiente nesse insumo.

No mês de setembro entrou em operação a nova unidade de tratamento de minério de ferro em Miguel Burnier (MG), que elevou a capacidade de produção da mina de 6,5 milhões para 11,5 milhões de toneladas por ano.

Pires destacou que o foco das vendas a terceiros de minério de ferro será o mercado externo, mas o executivo disse que a execução desse objetivo depende de muitos fatores, como demanda externa e taxa cambial.

O planejamento da Gerdau prevê que a sua capacidade de produção de minério de ferro subirá das 11,5 milhões de toneladas para 18 milhões de toneladas em 2016. O presidente da Gerdau, André Gerdau Johannpeter disse que a empresa está avaliando a necessidade de novos investimentos no segmento de mineração, especialmente em logística.

Porto

O vice-presidente de Finanças da Gerdau disse que a empresa segue estudando as suas alternativas portuárias, mas que a empresa possui "relativa tranquilidade" em relação à logística pelos próximos dois anos. "Temos capacidade contratada (para embarques em portos) para os próximos dois anos e para o médio prazo estamos vendo alternativas", destacou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.