Brendan McDermid/Reuters 17/10/2016
Brendan McDermid/Reuters 17/10/2016

Gestora de investimentos BlackRock atinge US$ 10 trilhões em ativos

A gestora de fundos americana teve receita aquém do esperado, mas teve lucro líquido de US$1,64 bilhão no quarto trimestre do ano passado

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2022 | 12h15

A BlackRock, uma dos maiores gestoras de fundos do mundo, atingiu o valor recorde de US$ 10,01 trilhões em ativos sob sua administração no fim de dezembro, alta de 15%. O motivo apontando para o crescimento foi o aumento da procura por ETFs (fundos de investimento negociados na bolsa de valores) no fim do ano de 2021. Nos últimos três meses do ano, foram adicionados US$169 bilhões aos investimentos de longo prazo da BlackRock. “Nosso negócio está mais diversificado do que nunca”, disse o CEO Larry Fink, em nota.

A gestora americana reportou lucro líquido de US$ 1,64 bilhão no quarto trimestre do ano passado (ou US$ 10,63 por ação), 6% maior do que o ganho de US$ 1,55 bilhão obtido em igual período de 2020, segundo balanço financeiro divulgado nesta sexta-feira, 14. Com ajustes, o lucro por ação entre outubro e dezembro foi de US$ 10,42, superando o consenso da FactSet, de US$ 10,16.

Já a receita trimestral da maior gestora de ativos do mundo cresceu 14% na mesma comparação, a US$ 5,1 bilhões, ficando praticamente em linha com a projeção da FactSet, de US$ 5,16 bilhões. O motivo de a receita ter vindo aquém do esperado foi um declínio nas taxas de performance, de acordo com a BlackRock.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.