GM anuncia parceria para etanol

Carr?es ainda d?o o tom na principal mostra internacional de ve?culos, o Sal?o Internacional do Autom?vel da Am?rica do Norte (Naias), mas a preocupa??o com o que vai mover esses carros, tendo em vista problemas ambientais e o pre?o da gasolina, leva as montadoras a investir em projetos de combust?veis alternativos. A General Motors anunciou ontem in?dita parceria com a empresa americana Coskata para o desenvolvimento de etanol derivado de diferentes mat?rias-primas, como res?duos agr?colas, pneus e at? lixo. Um dos objetivos ? escapar da pol?mica sobre a poss?vel escassez de alimentos no mundo com o uso crescente do milho para produzir etanol. Segundo analistas do setor automobil?stico, ? a primeira vez que uma montadora se envolve diretamente no processo de produ??o de um combust?vel. A Coskata vai desenvolver a tecnologia e tamb?m produzir? o novo combust?vel."Estamos entusiasmados sobre esse projeto, que significar? a viabilidade do biocombust?vel e, mais importante, ajudar? a reduzir nossa depend?ncia do petr?leo?, disse o presidente mundial da GM, Rick Wagoner. O pre?o do gal?o da gasolina j? passa de US$ 3, muito elevado at? para o padr?o americano.Os EUA abrigam a maior frota mundial de ve?culos, mas t?m apenas 7 milh?es de carros flex, movidos com uma mistura de 85% de ?lcool (produzido do milho) e 15% de gasolina. O abastecimento ? restrito, pois menos de 1% dos 170 mil postos espalhados pelo pa?s oferecem o E85, como ? chamada a mistura. As informa??es s?o do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.