GM anuncia que venderá 55% da unidade alemã Opel à Magna

Montadora norte-americana vai manter 35% da fatia, enquanto os empregados terão direito a 10%

Marcílio Souza, da Agência Estado,

10 de setembro de 2009 | 11h04

A fabricante de autopeças canadense Magna International vai comprar uma fatia de 55% na Adam Opel, unidade alemã da montadora norte-americana General Motors. A GM manterá 35%, enquanto os empregados terão 10%, informou a GM nesta quinta-feira.

 

Veja também:

linkGM vai demitir mil empregados nos EUA, diz jornal de Detroit

 

O acordo manterá a Opel/Vauxhall uma parte completamente integrada da organização de desenvolvimento de produtos globais da GM, disse a companhia de Detroit em comunicado.

 

O governo alemão deverá contribuir com financiamento por meio de garantias estatais adicionais.

 

"O trabalho duro ao longo das duas últimas semanas para esclarecer os pontos abertos e resolver detalhes do pacote de financiamento alemão levou a GM e seu conselho de diretores a recomendar a oferta da Magna/Sberbank," disse Fritz Henderson, presidente e executivo-chefe da GM, referindo-se ao banco russo que é parceiro da Magna.

 

Os acordos definitivos estarão prontos para serem assinados dentro de poucas semanas, enquanto a transação deverá ser concluída nos próximos meses, segundo a GM. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GMOpelMagna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.