GM chega a acordo para vender Saturn à rede de varejo Penske

Acordo representa segunda venda de marca anunciada pela montadora desde pedido de concordata na 2ª

Reuters,

05 de junho de 2009 | 12h42

A General Motors chegou a um acordo preliminar para vender a marca Saturn ao grupo automotivo Penske, o que pode preservar mais de 350 concessionárias e 13 mil empregos, informaram as companhias nesta sexta-feira, 5.

 

Veja também:

linkVeja a cronologia da General Motors

linkVeja detalhes do pedido de concordata da Chrysler

linkAcompanhe a trajetória da Chrysler até o pedido de concordata

linkConheça o perfil da montadora norte-americana

 

O acordo preliminar para aquisição da Saturn, que ambas as empresas esperam concluir no terceiro trimestre, é a segunda venda de uma marca anunciada pela GM desde que pediu proteção contra falência na segunda-feira.

 

A Penske, segundo maior grupo de concessionárias de veículos dos Estados Unidos, comprará os direitos da marca Saturn e outros ativos, enquanto a GM continuará a produção, em regime de terceirização, dos modelos Aura, Vue e Outlook caso a transação seja concluída, segundo as companhias.

 

A GM criou a Saturn em 1984 para competir com veículos japoneses em termos de qualidade e serviço. A marca enfraqueceu na última década, e a montadora norte-americana afirmou em fevereiro que iria separá-la do grupo ou desativá-la.

 

A GM disse ainda que mais de uma dúzia de compradores expressaram interesse na Saturn e em sua rede de lojas. A Penske também afirmou que estava interessada na marca no começo de março.

 

Na terça-feira, a GM anunciou planos de vender a marca de utilitários esportivos Hummer para a pouco conhecida fabricante chinesa de equipamentos Sichuan Tengzhong Heavy Industrial Machinery.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.