GM considerou, mas desistiu de listar ações em Hong Kong--fontes

A General Motors considerou listar suas ações no mercado asiático, mas desistiu por considerar que isso atrasaria sua oferta pública inicial de ações (IPO, em inglês), afirmaram pessoas próximas ao assunto.

REUTERS

22 de agosto de 2010 | 13h55

A GM, que encaminhou planos para listar ações em Nova York e em Toronto esta semana, também estava considerando há algumas semanas abrir seu capital em Hong Kong para reforçar seu foco de crescimento na China --atualmente o maior mercado automotivo do mundo-- e para atrair a crescente gama de investidores da região, segundo as fontes.

O plano foi descartado porque a listagem em Hong Kong atrasaria a meta da GM de realizar a oferta entre o final de outubro e meados de novembro, afirmaram as fontes, que solicitaram anonimato.

"Eu não acho que sinalizar boa vontade em relação à Ásia seja um argumento suficientemente importante para todo o custo e complexidade. Eu não quero ressaltar o custo e a complexidade, mas não é insignificante", disse uma das fontes.

A bolsa de Hong Kong exige três anos de lucratividade ou uma grande capitalização e receita como condição para listagem.

A GM, que perdeu 88 bilhões de 2005 até o primeiro trimestre de 2009, é uma antiga favorita no mercado de capitais, mas só se recuperou da concordata em julho do ano passado. A montadora apresentou lucro nos dois últimos trimestres.

(Por Clare Baldwin, Soyoung Kim e Kennix Chim)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMHONGKONG*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.