GM do Brasil fecha acordo de R$3 bi com MWM International

A General Motors do Brasil acertoucom a MWM International a compra de 420 mil motores diesel queserão entregues entre 2011 e 2018, em um contrato avaliado emcerca de 3 bilhões de reais. Os motores equiparão uma novalinha de veículos que está sendo desenvolvida pela montadora eque será lançada em 2011. A MWM International Motores foi comprada em 2005 pelanorte-americana Navistar e o contrato é o maior já assinadopela GM do Brasil com um fornecedor em 84 anos de presença damontadora no país. A MWM International, que é fornecedora da GM do Brasil há44 anos, entregará à montadora brasileira uma média de 60 milmotores diesel de 2.8 litros, desenvolvido pela GM do Brasil,por ano. O presidente da GM do Brasil e Mercosul, Jaime Ardila,afirmou que o acordo surge para eliminar gargalos na produçãode motores da GM no país, que já tem uma fábrica de propulsoresem São José dos Campos (SP) e está investindo 200 milhões dedólares em Joinville (SC) na construção de uma nova planta queterá capacidade para cerca de 100 mil unidades que funcionamcom álcool e gasolina. "Tínhamos gargalos na produção de motores. Não estávamoscrescendo o bastante por causa disso," disse Ardila ajornalistas durante o anúncio do acordo. "Temos um plano muitoagressivo de renovação de produtos até 2012 e a parceriapermite uma resposta muito mais rápida a essas necessidades doque se estivéssemos fazendo isso internamente (a produção demotores diesel)," disse Ardila. Segundo o executivo, a GM do Brasil prevê um mercadobrasileiro com vendas de mais de 4 milhões unidades anuais nospróximos 3 anos. Para 2008, a expectativa da indústria é devendas de cerca de 3 milhões de veículos. A montadora tevevendas de 287,45 mil automóveis e comerciais leves no primeirosemestre, ficando praticamente empatada no segundo lugar daindústria do país com a Volkswagen e atrás da líder Fiat. A MWM informou que investirá cerca de 80 milhões de dólaresem suas três fábricas na América do Sul -- Canoas (RS), SantoAmaro (SP) e Jesús Maria, em Córdoba, na Argentina. Atualmentea empresa fornece motores para a GM do Brasil que equipam apicape S10 e o utilitário Blazer. A MWM já produziu mais de 250mil motores para S10 e Blazer. Ardila evitou confirmar se os novos motores a seremfornecidos pela MWM equiparão uma linha renovada de S10 eBlazer ou se vão fazer parte de outra família de produtos adiesel. Até 2012, a GM do Brasil pretende investir 2,5 bilhões dedólares em capacidade de produção e novos produtos, dos quais 1bilhão de dólares ainda precisam ser aprovados pela matriz nosEstados Unidos, afirmou Ardila. "Já tinha anunciado 1,5 bilhãode dólares, mas se quisermos uma renovação dos produtosprecisaremos de pelo menos mais 1 bilhão," disse o executivo. SEGUNDO SEMESTRE Para o segundo semestre, a GM vê o mercado brasileirocaminhando dentro da previsão de vendas de cerca de 3 milhõesde unidades, mas a alta nos custos, o aumento da inflação dosjuros começam fazer sentir seus efeitos. "O segundo semestre é tradicionalmente melhor que oprimeiro, mas nós não estamos mais vendo uma exuberância nasvendas. A velocidade de venda no varejo caiu," disse ovice-presidente da GM do Brasil, José Carlos Pinheiro Neto,referindo-se ao tempo que um veículo permanece naconcessionária à espera de comprador. O presidente-executivo da Navistar, Jack Allen, presente noanúncio, afirmou que o acordo faz parte da estratégia daempresa de expandir a divisão de motores no mundo. "Estamosdiversificando nossa produção e acreditamos que ainda há muitocrescimento para acontecer no Brasil, Rússia, Índia e China doque o esperado para acontecer nos Estados Unidos." "As vendas gerais de automóveis e veículos comerciais nosEstados Unidos têm mostrado quedas contínuas em 2008, mas issofaz parte do ciclo e esperamos que elas se recuperem nospróximos anos," afirmou o executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.