GM freia embarque e venda de Corvette por problemas no veículo

Concessionárias de automóveis foram orientadas a parar de vender o Chevrolet Corvette 2015, sendo que os embarques do automóvel a partir da fábrica da General Motors responsável pelos carros esportivos sofreram atrasos enquanto a empresa cuidava de dois problemas, afirmou a montadora nesta sexta-feira.

REUTERS

12 de setembro de 2014 | 15h13

Um recall do veículo não foi emitido, disse a GM, que não informou se uma chamada do tipo seria necessária no futuro. A empresa também não revelou quantos carros afetados por esses problemas foram vendidos ao consumidor.

O porta-voz da montadora Alan Adler disse que poucos Corvettes já comercializados eram suspeitos de ter os problemas relatados, acrescentando que eles não tinham sido ligados a quaisquer acidentes ou lesões.

Cerca de 800 Corvettes nos lotes das concessionárias podem ter sido construídos com apenas um de dois cabos de freio de mão. Segundo a GM, esse problema poderá ser consertado por técnicos caso seja necessário.

Além disso, cerca de 2 mil Corvettes seriam retidos na fábrica da GM em Bowling Green, Kentucky, em função de uma peça suspeita poder ter sido usada para prender o airbag ao volante.

(Reportagem de Bernie Woodall)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASGMPROBLEMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.