GM quer dobrar vendas na China até 2015

A General Motors planeja mais que dobrar suas vendas na China, para cerca de 5 milhões de unidades até 2015, afirmou o diretor da companhia no país asiático, revelando plano de cinco anos para o maior mercado de veículos do mundo.

BEN KLAYMAN, REUTERS

20 de abril de 2011 | 14h58

Em entrevista antes da abertura do Salão do Automóvel de Xangai, na terça-feira, o presidente da GM China, Kevin Wale, afirmou que a companhia planeja lançar cerca de 60 modelos novos e atualizados na China nos próximos cinco anos.

Wale afirmou que a GM vai ampliar investimento em engenharia e produtos e em outras áreas na China para entre 5 bilhões e 7 bilhões de dólares nos próximos cinco anos.

A meta de 2015 é maior que os 2,35 milhões de veículos vendidos pela GM na China em 2010.

"Montamos metas agressivas em nosso plano de cinco anos e temos confiança de que vamos alcançar cada uma delas", disse Wale a jornalistas.

A vice-presidente de vendas das operações internacionais da GM, Susan Docherty, acrescentou que a companhia espera que as vendas de veículos da marca Chevrolet nas operações internacionais, incluindo a China, vão mais que dobrar em cinco anos.

A marca Chevrolet registrou vendas de 1,1 milhão de veículos no mundo no primeiro trimestre, alta de 15 por cento sobre igual período do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.