GM reduz distância da Toyota no 2o tri, Brasil é destaque

A General Motors reduziu adistância que a separa da maior montadora de veículos do mundoem vendas, a japonesa Toyota, na primeira metade do ano graçasa um bom segundo trimestre. A queda na diferença aconteceumesmo com uma contínua diminuição da demanda no mercadonorte-americano. A GM informou que suas vendas de veículos no mundo entreabril e junho somaram 2,4 milhões de unidades, cerca de 10 milautomóveis a mais que no ano passado. Nos primeiros seis mesesdo ano, as vendas avançaram 1,7 por cento, para 4,674 milhõesde unidades. As vendas do primeiro semestre da montadora norte-americanaforam apenas 42 mil veículos menores que as de 4,716 milhões deveículos comercializados pela Toyota no mundo nos primeirosseis meses do ano. No primeiro trimestre, a diferença era de 90mil unidades. As vendas da Toyota no período de janeiro a junho cresceram8 por cento sobre o mesmo período de 2006, informou umaporta-voz da montadora. As vendas da GM na América do Norte no segundo trimestre, amaior região em volume de vendas para a montadora, caíram 7 porcento, atingidas por preços elevados da gasolina e mercadoimobiliário fraco, entre outros motivos. Fora dos EUA, asvendas somaram 1,39 milhão de veículos, representando 58 porcento do volume total comercializado pela empresa. As vendas da América Latina, África e Oriente Médio subiram20 por cento, puxadas por uma expansão de 23 por cento somenteno Brasil. Na quarta-feira, a GM informou que vai investir 500milhões de dólares no país e na Argentina para desenvolverveículos pequenos para a região e outros mercados emergentes. Sem considerar as vendas da participação minoritária da GMna joint-venture chinesa SAIC-GM-Wuling, a Toyota superou arival norte-americana como a maior montadora do mundo em 2006,depois de conquistar participação de mercado nos EUA. A GMestava em primeiro lugar há 75 anos. Os números da Toyota incluem a Daihatsu Motor e a HinoMotors, nas quais detém participações majoritárias.

JUI CHAKRAVORTY E CHANG-RAN KIM, REUTERS

20 de julho de 2007 | 09h23

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSAUTOSGMTOYOTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.