GM tem pior prejuízo trimestral com provisão bilionária

A General Motors teve omaior prejuízo da sua história no terceiro trimestre, resultadode uma provisão de 39 bilhões de dólares relativos a créditosfiscais não reclamados e a perdas na antiga subsidiáriafinanceira, a GMAC. A maior montadora norte-americana divulgou nestaquarta-feira prejuízo líquido de 39 bilhões de dólares, ou68,85 dólares por ação, comparado com a perda de 147 milhões dedólares ou 0,26 dólar por ação um ano antes. A receita total caiu para 43,8 bilhões de dólares, frente a48,9 bilhões de dólares na comparação anual. Excluindo itensextraordinários, a GM teve prejuízo líquido de 1,6 bilhão dedólares ou 2,80 dólares por ação. Mesmo excluindo a enorme provisão, o resultado da montadorafoi pior do que esperavam analistas. A expectativa era de umlucro ajustado de 0,36 dólar por ação, de acordo com a ReutersEstimates. O presidente-executivo da GM, Rick Wagoner, disse que aprovisão não reflete as perspectivas da montadora. Ementrevista à CNBC, ele afirmou que as vendas de automóveis nãoserão robustas nos próximos trimestres, mas também não esperaum desastre. As condições econômicas nos EUA continuam"desafiadoras", na avaliação dele. Segundo a GM, a unidade de automóveis teve melhora notrimestre. Globalmente, o lucro da unidade foi de 122 milhõesde dólares, em comparação com perda de 455 milhões de dólaresno mesmo período do ano passado. O vice-presidente de Finanças da empresa, Fritz Henderson,reconheceu que as mudanças nas operações na área de automóveisforam "insatisfatórias". Ele afirmou que a crise no setorimobiliário já teve efeitos sobre as vendas de carros ecaminhões no mercado norte-americano. As ações da empresa caíam 7 por cento antes da abertura dosnegócios em Nova York, cotadas a 33,50 dólares.

JUI CHAKRAVORTY, REUTERS

07 de novembro de 2007 | 11h46

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMRESULTS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.