GM vai antecipar pagamento de US$ 4,7 bi governo dos EUA

Governo forneceu US$ 50 bi à companhia, a maior parte dos quais serão cobertos por meio de uma participação acionária de 60% na empresa

Regina Cardeal, da Agência Estado,

19 de abril de 2010 | 17h10

A General Motors vai pagar US$ 4,7 bilhões em empréstimos tomados do governo dos EUA antes do prazo que se impôs de junho, disse uma fonte. O chairman e executivo-chefe Edward E. Whitacre Jr tornou o pagamento dos empréstimos uma tarefa central para a montadora se livrar do estigma de ter sido socorrida pelo governo no ano passado. Whitacre deve fazer o anúncio oficial com mais detalhes na quarta-feira numa fábrica da GM no Kansas.

 

O governo dos EUA forneceu US$ 50 bilhões à GM, a maior parte dos quais serão cobertos na forma de uma participação acionária de 60% que o Tesouro planeja começar a vender depois que a GM lançar uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). Pelo acordo, a GM deve pagar diretamente ao governo US$ 6,7 bilhões, dos quais já pagou US$ 2 bilhões.

 

A GM tinha até 2015 para pagar os recursos, mas Whitacre está determinado a acelerar os pagamentos. As vendas e o desempenho financeiro da GM nos EUA têm ficado atrás dos da Ford Motor, a única montadora de Detroit que conseguiu evitar a concordata e a ajuda do governo no ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GMGeneral Motorsempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.