GM vê fortes vendas na região da América Latina

As vendas da General Motors subiramcerca de 18 por cento no segundo trimestre na América Latina,África e Oriente Médio, num ponto positivo para a montadoranorte-americana. A GM afirmou nesta segunda-feira que vendeu 346.100veículos no segundo trimestre, um recorde no período para aempresa na região, acima da média de crescimento da indústriapara o período, de 11,7 por cento. As vendas mais altas na região ocorrem ao mesmo tempo emque a empresa enfrenta problemas na América do Norte, onde estácortando empregos, fechando fábricas e reduzindo sua produçãoem resposta à forte queda na venda de veículos nos EstadosUnidos. A GM cada vez mais conta com mercados emergentes como oBrasil para equilibrar suas perdas nos Estados Unidos, conformereestrutura suas operações para voltar à lucratividade. A maior montadora dos Estados Unidos afirmou ainda que suafatia de mercado na América Latina, África e Oriente Médiosubiu para 17,5 por cento no trimestre, 0,7 ponto a mais que umano antes. A GM informou que as vendas mais que dobraram no Egito eque registrou números recordes no Brasil, norte da África eChile. No Brasil, a empresa voltou ao azul em 2006 depois de oitoanos de prejuízos, se beneficiando de uma melhora na economiaque ajudou a reviver toda a indústria. Os carros mais vendidos da empresa na região no segundotrimestre foram Corsa, Celta e Aveo, representando 40 por centodas vendas da GM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.