Gol lançará pontos de venda para nova classe média

A Gol deve inaugurar ainda em 2011 três pontos de venda voltados para a chamada nova classe média. Esses três novos pontos serão os primeiros fora do Estado de São Paulo. Atualmente, a Gol possui quatro quiosques em estações de metrô na cidade de São Paulo, instalados nas estações do metrô Sé, Luz, Itaquera e Tatuapé, este último inaugurado há menos de um mês. A companhia aérea possui ainda três lojas físicas próximas a grandes centros de comércio popular na capital paulista, nos bairros de São Mateus, Santo Amaro e Pinheiros.

SILVANA MAUTONE, Agencia Estado

21 de outubro de 2011 | 19h55

"Cada um desses novos pontos de venda será em um Estado diferente", afirmou à Agência Estado o diretor comercial da Gol, Eduardo Bernardes, sem, no entanto, revelar os locais. "Vamos começar uma nova etapa de expansão desse nosso projeto, para conhecer as similaridades e diferenças do consumidor de classe média em diversos pontos do País", disse. Segundo ele, a empresa agora está revalidando os planos do projeto-piloto para 2012. "No final do próximo ano devemos decidir sobre os planos futuros do projeto-piloto e sua expansão."

De acordo com Bernardes, a chamada nova classe média representa 47% dos clientes da Gol, sendo que em dezembro de 2008 esse porcentual girava em torno de 35%. A empresa considera classe média famílias com renda entre R$ 706 e R$ 4.854, conforme pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nos pontos de venda da Gol voltados para esse público, 55% das passagens vendidas são pagas à vista e são compradas com antecedência de 30 a 60 dias. "Esse público já percebeu que quanto antes comprar o bilhete mais barato vai pagar", diz o executivo. "Isso, aliás, é algo que nos preocupamos em ensinar nesses pontos de venda."

Tudo o que sabemos sobre:
Golpontos de vendaclasse média

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.