Google e Caterpillar ofuscam Apple e Wall St sobe

As bolsas dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira, superando o efeito negativo do fraco resultado do Citigroup e de preocupações com a Apple, após o presidente-executivo da empresa, Steve Jobs, tirar licença médica.

CHUCK MIKOLAJCZAK, REUTERS

18 de janeiro de 2011 | 20h06

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,43 por cento, para 11.837 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,38 por cento, para 2.765 pontos. O índice Standard & Poor's 500 ganhou 0,14 por cento, para 1.295 pontos.

Investidores se concentraram no aumento do preço-alvo para as ações do Google, que reporta seus resultados no fim desta semana, e também para os papéis da Caterpillar, componente do Dow Jones que divulga seu balanço na próxima semana.

Os papéis do Google subiram 2,5 por cento, após várias corretoras elevarem o preço-alvo para a ação da companhia antes da divulgação de seu balanço.

Também a Caterpillar ajudou o Dow Jones a fechar com valorização. A ação da fabricante de maquinário pesado subiu 2,8 por cento, a 96,23 dólares, após a Raymond James elevar o preço-alvo do papel de 95 dólares para 116 dólares.

Já as ações da Apple recuaram 2,3 por cento, com a expectativa antes da divulgação de seu resultado e após a companhia informar que seu presidente-executivo, Steve Jobs, vai tirar licença médica pela terceira vez desde 2004.

"Para mim, pareceu que a notícia foi ruim para a companhia, mas é a Apple, e isso não vai importar", disse Stephen Massocca, diretor geral do Wedbush Morgan, em San Francisco.

Após o fechamento do mercado, a fabricante do iPhone divulgou lucro líquido trimestral de 6,43 dólares por ação, com a receita crescendo acima das estimativas.

Os ganhos do mercado também foram amortecidos pelo Citigroup, cujas ações desabaram 6,4 por cento, depois de o terceiro maior banco norte-americano informar uma forte queda em sua receita da divisão de banco de investimentos, o que levou o lucro a ficar abaixo das expectativas.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.