Governo alemão rejeita pedido de ajuda da Porsche, diz fonte

A Alemanha rejeitou um pedido de ajuda financeira que teria sido feito pela Porsche, afirmou uma fonte próxima ao governo nesta quinta-feira.

REUTERS

21 de maio de 2009 | 12h22

Mais tarde, a montadora alemã de carros de luxo negou que tenha feito ao governo um pedido para participar do programa de 100 bilhões de euros criado pelo governo.

Segundo a fonte, a justificativa apresentada pela montadora para o pedido não foi suficiente para que o governo decidisse conceder suporte financeiro.

O jornal alemão Handelsblatt publicou anteriormente que a Porsche pediu uma quantia "substancial" de três dígitos de milhões de euros.

A montadora está sofrendo com uma dívida líquida de 9 bilhões de euros (12,4 bilhões de dólares) contraída na tentativa de assumir o controle da Volkswagen.

"Não houve pedido para participarmos do fundo. Há somente um pedido normal de empréstimo junto ao KfW", afirmou um porta-voz da Porsche.

A montadora tentou em março levantar empréstimos de 12,5 bilhões de euros para refinanciamento, mas somente conseguiu 10 bilhões.

O porta-voz da Porsche afirmou que a companhia está negociando possíveis empréstimos com bancos, incluindo o estatal KfW.

"E o KfW não tomou uma decisão sobre o pedido de empréstimo feito ontem", disse o porta-voz. Ele não quis informar o tamanho do empréstimo pretendido pela empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSPORSCHEAJUDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.