Governo arrecada R$ 70,984 bilhões em março, recorde para o mês

Segundo a Receita, valor significa um crescimento real de 9,7% sobre março de 2010; no trimestre, arrecadação supera em R$ 35,7 bi mesmo período do ano anterior

Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

19 de abril de 2011 | 11h00

A arrecadação de impostos e contribuições federais no mês de março totalizou R$ 70,984 bilhões, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 19, pela Receita Federal. O resultado ficou dentro das previsões de um grupo de 13 instituições financeiras consultadas pelo AE Projeções, que iam de R$ 66,000 bilhões a R$ 72,000 bilhões em março. O resultado superou a mediana R$ 68,300 bilhões.

O valor arrecadado em março significa um crescimento real de 9,69% sobre março de 2010 e de 9,8% em relação a fevereiro deste ano. No acumulado do primeiro trimestre, a arrecadação federal totalizou R$ 226,194 bilhões, o que significa uma alta real de 11,96% em comparação ao período de janeiro a março de 2010. A arrecadação de março, segundo a série histórica da Receita, é recorde para o mês.

Trimestre

A arrecadação de impostos e contribuições federais cobradas pela Receita Federal já apresenta, no primeiro trimestre de 2011, um crescimento de R$ 35,740 bilhões em relação aos primeiros três meses do ano passado. Segundo dados divulgados pela Receita Federal, a arrecadação saltou de R$ 190,454 bilhões, de janeiro a março de 2010, para R$ 226,194 bilhões, no mesmo período deste ano. Levando em consideração a correção da arrecadação pelo IPCA do período, as receitas apresentaram no primeiro trimestre um crescimento de R$ 24,367 bilhões (passando de R$ 203,788 bilhões para R$ 228,155 bilhões).

Segundo o Fisco, a arrecadação das chamadas receitas administradas (que excluem taxas e contribuições cobrados por outros órgãos) atingiu em março R$ 69,357 bilhões, com crescimento real (IPCA) de 9,90% sobre o mesmo mês do ano passado e de 9,56% sobre fevereiro deste ano. No acumulado do primeiro trimestre, as receitas administradas somam R$ 219,352 bilhões, apresentando um crescimento real de 12,70% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. As demais receitas administradas por outros órgãos somaram, em março, R$ 1,627 bilhão, com crescimento real de 1,74% sobre março de 2010 e de 21,43% sobre fevereiro de 2011. No acumulado do primeiro trimestre, as demais receitas somam R$ 6,842 bilhões, com uma queda real de 7,57% em relação a janeiro a março de 2010.

(Texto atualizado às 11h27)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.