Governo busca acelerar a implantação da Etav

A Empresa de Transporte Ferroviário de Alta Velocidade S/A (Etav) terá no máximo 45 empregados. A decisão consta de portaria do Departamento de Coordenação das Empresas Estatais do Ministério do Planejamento, publicada na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União.

ANNE WARTH, Agencia Estado

24 de julho de 2012 | 20h12

A estatal foi criada por decreto em 15 de junho e será a gestora do Trem de Alta Velocidade (TAV), que vai ligar o Rio de Janeiro a São Paulo e Campinas. A empresa provavelmente vai funcionar em um anexo da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília.

O Ministério dos Transportes trabalha para que a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional convoque a assembleia da Etav o mais rápido possível. A assembleia deve eleger o Conselho Administrativo que, por sua vez, vai eleger seus dirigentes. Um deles já está definido: Bernardo Figueiredo, ex-diretor-geral da ANTT, que aceitou o convite do ministro Paulo Passos para presidir a estatal.

Tudo o que sabemos sobre:
FerroviasEtavimplantação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.