Governo central tem superávit de R$ 9,1 bi em março, diz Tesouro

Em 12 meses, contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central acumulam superávit de R$ 25,9 bilhões, o que corresponde a 2,77% do PIB

Edna Simão, Renata Veríssimo, Eduardo Rodrigues e Célia Froufe, da Agência Estado,

26 de abril de 2011 | 11h47

O governo central - que inclui as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central (BC) - registrou um superávit primário de R$ 9,134 bilhões em março. Em fevereiro, esse resultado positivo foi de R$ 2,465 bilhões.

Em março, segundo nota divulgada nesta terça-feira, 26, o Tesouro Nacional contribuiu com um superávit de R$ 12,280 bilhões. Já a Previdência Social e o Banco Central registraram déficit no mês passado. A Previdência Social teve um déficit de R$ 3,135 bilhões e o Banco Central de R$ 10,7 milhões.

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, informou que o superávit primário de março é o segundo maior para o mês de toda a série histórica, iniciada em 1997. O melhor resultado para março é o de 2008, quando o superávit foi de R$ 10,6 bilhões.

No acumulado de janeiro a março, o governo central registrou um superávit primário de R$ 25,874 bilhões, o que corresponde a 2,77% do Produto Interno Bruto (PIB). No primeiro trimestre do ano passado, esse superávit foi de apenas R$ 8,134 bilhões ou 0,97% do PIB.

No primeiro trimestre deste ano, o Tesouro Nacional contribuiu com R$ 35,530 bilhões para o superávit primário. Por outro lado, o resultado da Previdência Social foi negativo em R$ 9,473 bilhões e do BC deficitário em R$ 182,9 milhões.

Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, adiantou considerou o resultado bastante positivo, uma vez que em março do ano passado o Governo Central registrou déficit de R$ 4,5 bilhões.

"Em 2011, já acumulamos um superávit de R$ 25,5 bilhões até março, só no Governo Central, superando a meta quadrimestral que é de R$ 22,9 bilhões", disse. Segundo Mantega, o resultado de abril também deverá ser positivo. "Devemos ter um superávit alto em abril e alcançaremos quase 50% de toda a meta para este ano", completou.

Mantega também destacou que, no acumulado de 12 meses, o Governo Central tem superávit de R$ 96,7 bilhões, superando a meta para 2011, de R$ 81,8 bilhões. "Estamos cumprindo com folga as metas primárias", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.