Governo estuda medidas para reverter valorização do real, diz Coutinho

Para presidente do BNDES, mercado deve ter em mente que este é 'o momento mais agudo' da trajetória cambial

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado ,

23 de maio de 2011 | 15h30

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, disse nesta segunda-feira, 23, que o governo tem estudado "um conjunto de medidas mitigatórias" para tentar reverter a tendência de valorização do real e seu impacto sobre a indústria brasileira. Coutinho, que participa do seminário "O Dinamismo do Crescimento em Questão", promovido pela Internews, não adiantou detalhes do conjunto de medidas, ponderando que elas ainda estão sendo formuladas.

O presidente do BNDES ressaltou que o mercado não deve tomar a tendência de valorização do câmbio como "irreversível". Ele reconheceu que o Brasil tem grande capacidade de atração de recursos externos, mas que o mercado, especialmente a indústria, deve ter em mente que este é "o momento mais agudo" da trajetória cambial. Mas, segundo ele, essa tendência pode ser corrigida.

Coutinho reforçou que o governo Dilma Rousseff está trabalhando para mitigar as pressões cambiais de curto prazo e pediu que a indústria pense no longo prazo e que continue a gerar empregos já que é possível uma mudança na trajetória cambial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.