Grãos: China terá dificuldade para aumentar produção, diz ministro

São Paulo, 27 - O ministro da Agricultura da China, Du Qinglin, disse ontem que o país terá dificuldades para aumentar a produção de grãos e a renda dos agricultores em 2005, mesmo com as medidas de apoio anunciadas pelo governo. A informação é da agência estatal Xinhua News. Entre essas dificuldades, o ministro citou o limitado potencial para expansão da área plantada de grãos, a fraca infra-estrutura do país e as incertezas climáticas. A produção chinesa de grãos caiu entre 1998 e 2003, quando atingiu 431 milhões de toneladas, o menor volume em mais de uma década. Isso foi provocado pelo baixo preço dos produtos agrícolas e pelo boom industrial. Com a oferta em baixa no final de 2003, os preços começaram a recuperar e a produção aumentou em 2004. Medidas adotadas pelo governo também ajudaram e a produção ultrapassou a meta de 455 milhões de toneladas neste ano. Para 2005 o objetivo é 465 milhões de toneladas. Em uma matéria publicada pelo China Business Times hoje, o chefe da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento disse que as dificuldades para aumentar a renda e a produção agrícola podem prejudicar o crescimento da economia em 2005. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.