Grãos: produção chinesa deve ultrapassar meta, diz governo

São Paulo, 8 - A produção de grãos da China irá ultrapassar a meta estabelecida pelo governo de 455 milhões de t. A informação foi divulgada hoje na agência de notícias estatal , citando dados do Conselho Estatal. Em 2003, a produção do país totalizou 431 milhões de t, a menor na década. O pico foi em 1998, quando foram produzidas 512 milhões de t de grãos. Segundo o governo chinês, mesmo com uma produção de 455 milhões de t, ainda haverá um déficit de 37,5 milhões. No caso do milho, a China deve colher 122 milhões de t de milho em 2004, um aumento de 5,3% sobre o ano anterior. Segundo a Xinhua News Agency, a oferta de milho será suficiente para atender a demanda do país. Já para o ano fiscal 2004/05, o déficit entre a produção doméstica chinesa e a demanda é estimado em 7,5 milhões de t, de acordo com pesquisa realizada pelo o Escritório de Grãos do Estado. Os preços do milho devem ficar estáveis ou até cair devido à expectativa de uma grande safra mundial, afirmou a matéria da Xinhua. A produção de grãos na China vem caindo nos últimos cinco anos devido a queda dos preços e da redução da área plantada, mas a demanda se manteve firme. Por isso, o governo utilizou as reservas estatais para compensar a queda e adotou medidas de incentivo à produção de grãos. Além disso, também reduziu o volume das exportações neste ano. No caso do milho, vendeu apenas 1,9 milhão de t, queda de 82,4% sobre o mesmo período do ano anterior. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.