Grécia chega a acordo com troica para € 11,5 bi em cortes de gastos, diz fonte

País tenta convencer seus credores internacionais de que vai agilizar o programa de reformas imposto como condição pelo último pacote de resgate

Sergio Caldas, da Agência Estado,

26 de julho de 2012 | 08h19

ATENAS - A Grécia chegou a um acordo com inspetores da chamada troica - que inclui a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional - para medidas de austeridade que têm o objetivo de cortar os gastos de Atenas em 11,5 bilhões de euros (US$ 13,9 bilhões) nos próximos dois anos, segundo um oficial do Ministério das Finanças.

A delegação da troica se reuniu nesta quinta-feira com o ministro das Finanças grego, Yannis Stournaras, como parte de sua primeira avaliação formal do progresso da Grécia em implementar reformas atreladas ao auxílio financeiro recebido pelo país desde a formação de um governo tripartite de coalizão, em junho.

A Grécia tenta convencer seus credores internacionais que pretende agilizar o programa de reformas imposto como condição pelo último pacote de resgate, de 173 bilhões de euros.

Sem o aval da troica, Atenas poderá não receber um novo desembolso da ajuda, previsto para setembro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GRÉCIACRISEEUROPATROICA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.