Grécia deve aprovar medidas de austeridade, diz presidente da CE

Para José Manuel Barroso, voto de confiança do Parlamento remove 'elemento de incerteza', mas agora governo precisa aprovar focar na aprovação de medidas de austeridade

Renato Martins, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 19h47

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, disse nesta terça-feira, 21, que o voto de confiança do Parlamento grego no governo do país remove um "elemento de incerteza", mas ressalvou que o governo da Grécia agora precisa focalizar suas atenções na aprovação do novo pacote de medidas de austeridade.

"O primeiro-ministro George Papandreou e seu governo agora podem focalizar todos os seus esforços na reunião de apoio no Parlamento para a série ambiciosa de medidas fiscais e privatizações", afirmou Barroso em comunicado. E

le acrescentou que se o Parlamento da Grécia aprovar aquelas medidas na próxima semana, isso abrirá caminho para o "desembolso rápido" da quinta parcela do programa de crédito da União Europeia e do FMI. Para Barroso, as medidas de austeridade serão "um grande passo" para a economia da Grécia voltar a crescer. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.