Grécia fará anúncio sobre medidas de austeridade ainda hoje

Anúncio se seguirá a uma reunião ministerial que foi convocada para as 5h30 para avaliar essas medidas

Clarissa Mangueira e Hélio Barboza, da Agência Estado,

21 de setembro de 2011 | 07h38

O governo da Grécia deve fazer um anúncio ainda nesta quarta-feira sobre novas medidas de austeridade que está discutindo com seus credores internacionais, disse Angelos Tolkas, um dos porta-vozes do governo. O anúncio se seguirá a uma reunião ministerial que foi convocada para as 5h30 (de Brasília) para avaliar essas medidas e ocorre depois de uma reunião de mais de duas horas com os credores, no final da terça-feira.

"Na reunião, os ministros vão decidir sobre o anúncio, mas um comunicado é provável", afirmou Tolkas. Na terça-feira, a Grécia informou ter obtido "progresso satisfatório" nas conversas com a União Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), mas sinalizou que ainda não havia um acordo final que assegurasse ao país a próxima parcela da ajuda necessária.

O ministro das Finanças, Evangelos Venizelos, alertou os cidadãos gregos que o país corre o risco de colapso econômico se não fizer progressos na sua agenda de corte do déficit necessária para assegurar o recebimento de nova ajuda internacional.

Num discurso nitidamente dirigido ao Parlamento, Venizelos reconheceu também que o país terá de adotar novas medidas de austeridade para cumprir com as metas orçamentárias, como exigido pelos seus credores internacionais.

"Nós não entendemos totalmente o perigo (que enfrentamos) de que o sistema poderá deixar de funcionar, que a economia nacional poderá deixar de funcionar", disse ele.

Suas declarações ocorrem dois dias depois das discussões com a UE, FMI e BCE concluírem na noite de ontem que novas medidas para reduzir o déficit precisam ser tomadas pela Grécia.

O governo grego fará nesta quarta-feira uma reunião ministerial para discutir essas novas medidas.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciadívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.