Divulgação/Ipanema
Divulgação/Ipanema

Grendene negocia parceria com a gestora 3G Radar de olho no mercado externo

Companhia e investidor se unirão em projeto de US$ 100 milhões (R$ 507 milhões, pelo câmbio atual) com o objetivo de vender produtos da calçadista – dona da Melissa, Ipanema e Rider - internacionalmente

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2021 | 10h30

A calçadista Grendene e a gestora 3G Radar negociam a formação de uma parceria para atuação no exterior. As empresas assinaram memorando de entendimentos não vinculante para a joint venture, que terá controle da 3G (50,1%), com a Grendene com a participação restante. 

O compromisso de investimento ao longo de 24 meses será de US$ 100 milhões (R$ 507 milhões, pelo câmbio desta segunda-feira, 5) na mesma proporção das fatias detidas na nova empresa, que visa a distribuição e comercialização dos produtos Grendene em determinados mercados internacionais. A calçadista é dona de marcas como Melissa, Rider e Ipanema.

De acordo com o fato relevante, as empresas deverão compor um acordo de acionistas e um contrato de distribuição e franquia em até 90 dias.

Negociação atípica

Antes da divulgação do acordo, a B3, Bolsa brasileira, apurou negociação atípica de ações da Grendene, conforme ofício enviado à companhia. Essa movimentação teria ocorrido na última sexta-feira, 2.

A empresa respondeu que até aquele momento havia sigilo sobre a negociação e que acredita que não tenha escapado ao seu controle a informação. Diz ainda que o memorando foi divulgado após a verificação pela companhia dessas oscilações atípicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.