Greve dos fiscais já causou prejuízo de pelo menos US$ 170 milhões

Brasília, 25 - Balanço parcial da Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) aponta que na primeira semana de greve da categoria os exportadores tiveram prejuízo de pelo menos US$ 170 milhões em dois importantes portos e um posto de fronteira.No porto de Rio Grande (RS) deixaram de ser embarcadas cerca de 1.200 toneladas de mercadorias, entre carne bovina, de frango, suína e grãos, o que resultou em um prejuízo de US$ 99 milhões.Em São Paulo, no porto de Santos, os fiscais fizeram paralisação de um dia, no ontem. Neste caso, 674 cargas de produtos de origem animal e vegetal deixaram de ser embarcadas. As perdas no dia somaram US$ 275 mil. Em Foz do Iguaçu (PR), 400 caminhões estão à espera de liberação. No posto de fronteira, em Livramento (RS), sem a liberação de 36.639 toneladas, os prejuízos somam US$ 70,5 milhões.O vice-presidente da Anffa, Wilson Roberto, disse que o comando nacional da categoria deve ter uma nova reunião com o Ministério do Planejamento entre hoje e amanhã. A expectativa é que o governo apresente uma proposta de renegociação salarial e uma reestruturação do plano de carreira dos fiscais.Segundo Roberto, em todo o País já foram pedidos 198 mandados de segurança para garantir a liberação dos produtos durante o período da greve. Os fiscais federais agropecuários esperam uma resolução para a greve até o final desta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.