Grupo ABC fecha venda para o americano Omnicom, dizem fontes

Grupo ABC fecha venda para o americano Omnicom, dizem fontes

Venda do grupo de publicidade brasileiro estava sendo negociada havia meses; valor do negócio é de R$ 1 bilhão

Fernando Scheller, Mônica Scaramuzzo, O Estado de S. Paulo

20 de novembro de 2015 | 17h30

O grupo de publicidade brasileiro ABC, de Nizan Guanaes, fechou a venda de seus ativos para o americano Omnicom, segundo apurou o Estado. O valor do negócio estaria próximo de R$ 1 bilhão. O total pago é próximo ao faturamento anual líquido do ABC, proprietário de agências como Africa, DM9DDB e sócio da Pereira & O'Dell. Ao todo, o ABC reúne mais de uma dezena de empresas e era o único grupo de publicidade de capital majoritariamente nacional.

Segundo fontes, a venda estava sendo negociada havia meses e também envolveu outros gigantes da publicidade, como o WPP. O fundo Kinea, que pertence ao Itaú e detém 20% do ABC, deixaria a operação com a venda. O fundo estava havia quase três anos no negócio e a avaliação era que era hora de se desfazer da operação para investir em outras empresas, como é comum no setor de private equity (que compram participações em empresas para vender no futuro com lucro).

Nos últimos meses, o Grupo ABC passou por diversas mudanças. Alguns executivos deixaram o grupo nos últimos meses, pois não tinham interesse em se tornar funcionários de grupos multinacionais. O mesmo motivo estaria por trás do anúncio da saída da holding ABC da agência de eventos B.Ferraz, de Bazinho Ferraz, anunciada nesta semana. Há dois meses, a Loducca, que também era do grupo, perdeu o seu fundador, Celso Loducca, e terá o nome modificado para LDC.

O grupo também passou por uma reestruturação. A DM9DDB fechou dois de seus escritórios regionais: o do Rio de Janeiro foi incorporado à África Rio e o de Porto Alegre foi transformado em um escritório de inovação da marca Pereira & O'Dell, ficando subordinado à operação paulista da agência.

Procurado, o ABC não se pronunciou. A Omnicom não retornou os contatos da reportagem até o fechamento desta edição.

Tudo o que sabemos sobre:
publicidade,Nizan,Grupo ABC,

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.