Grupo de acionistas quer bloquear fusão Arcelor-Mittal

Um grupo de acionistas minoritários daArcelor informou nesta sexta-feira que pretende entrar com umpedido de liminar em Luxemburgo para impedir a realização dareunião necessária para completar a fusão Arcelor-Mittal. "Pediremos uma liminar nos próximos dias", disse Bruno deKerviler, que encabeça o grupo de minoritários da Arcelor, quejá acionou a Justiça de Paris em agosto contra a fusão. Em 2006, acionistas da Arcelor aceitaram uma oferta decompra de 26 bilhões de euros (35 bilhões de dólares) feitapela Mittal Steel após uma dura batalha de aquisição, masinvestidores, com participação total de 6 por cento dos papéis,decidiram não vender suas ações. A Mittal está oferecendo agora 8 ações da Arcelor-Mittal emtroca por 7 da Arcelor para os acionistas minoritários,comparado com um relação de 11 para 7 oferecida na aquisição doano passado. Os minoritários argumentam que a proporção é muito baixa. As companhias, que já funcionam como uma única entidade,constituindo o maior grupo siderúrgico do mundo, pretendemconcluir a fusão em novembro. "Se a fusão for enfrente (apesar do pedido de liminar), nóspediremos recuperação de prejuízos em Paris", disse Kerviler,afirmando que considera a relação de 11 para 7 como a menor queele poderia aceitar. Um porta-voz da Arcelor-Mittal não pode ser imediatamentecontatado para comentar o assunto.

REUTERS

19 de outubro de 2007 | 15h28

Tudo o que sabemos sobre:
SIDERURGIAARCELORATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.