Grupo de private equity faz proposta pela Sara Lee, diz fonte

Um grupo de private equity liderado pela Apollo Global Management

JESSICA HALL E MEGAN DAVIES, REUTERS

23 de janeiro de 2011 | 10h44

fez uma proposta para comprar a Sara Lee Corp, mas uma oferta concorrente ainda não foi oficializada pela brasileira JBS Friboi, disse no sábado uma fonte próxima às negociações.

Detalhes da proposta feita por Apollo, Bain Capital e TPG Capital ainda não estavam imediatamente disponíveis. Ofertas ou indicações de interesse na compra eram previstas para a sexta-feira, fontes disseram à Reuters previamente.

A Sara Lee e as empresas de private equity não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

A Sara Lee, que possui um valor de mercado de cerca de 11,5 bilhões de dólares, tem examinado várias opções como a venda total ou se separar em unidades distintas de carnes e bebidas.

Especialistas disseram que a Sara Lee possa valer até 23 dólares por ação, ou 14,7 bilhões de dólares, em uma compra. As ações da empresa fecharam a sexta-feira em 18,70 dólares na bolsa de Nova York.

A direção da Sara Lee deve aprovar um plano para dividir a companhia em um encontro neste mês, a não ser que ofertas atrativas apareçam, disse anteriormente uma outra fonte.

O futuro da Sara Lee, cujas marcas incluem a linguiça Jimmy Dean e o café Senseo, está sob debate há vários meses. Ela está operando com um executivo-chefe interino desde agosto, quando Brenda Barnes deixou a companhia após sofrer um derrame.

Barnes se tornou CEO em 2005 e liderou uma grande reestruturação na Sara Lee, deixando seu negócio com as roupas íntimas Hanes e vendendo outras empresas fora do setor alimentício.

Uma oferta do JBS Friboi ainda não foi feita como esperado, disse a fonte.

Um grupo de empresas liderado pelo JBS preparou um pacote financeiro para uma oferta de compra total ou parcial da Sara Lee, disseram fontes anteriormente. O JBS tem financiamento assegurado para um eventual negócio, um pacote que poderia envolver ações, de acordo com uma fonte próxima da situação.

O JBS está significativamente forte após uma dezena de aquisições desde 2007. As compras levaram a empresa ao topo como a maior do setor de carne do mundo, com um faturamento anual próximo de 30 bilhões de dólares, mas também a deixaram com pouco dinheiro em caixa durante as negociações com a Sara Lee.

O JBS, que tem capitalização de mercado de cerca de 11 bilhões de dólares, não estava imediatamente disponível para comentar.

(Reportagem de Jessica Hall na Filadélfia e Megan Davies em Nova York)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASSARALEECOMPRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.