Grupo Estado avan?a em seu modelo de gest?o

Administrador Aur?lio de Almeida Prado Cidade tomou posse nesta sexta, 15, como novo presidente do Conselho de Administra??o do Grupo Estado

Agencia Estado

18 de junho de 2007 | 09h38

O Grupo Estado implantou nesta sexta-feira, 15, a profissionaliza??o da presid?ncia do Conselho de Administra??o. A empresa divulgou esta tarde o seguinte comunicado:"O administrador Aur?lio de Almeida Prado Cidade tomou posse hoje, 15 de junho, como novo presidente do Conselho de Administra??o do Grupo Estado. A escolha ? mais um passo no processo de evolu??o do Grupo, iniciado com a reestrutura??o organizacional em 2001 e seguido da profissionaliza??o total das ?reas de gest?o em 2004.O Conselho de Administra??o ? formado ainda por Fern?o Lara Mesquita; Francisco Mesquita Neto; J?lio C?sar Ferreira de Mesquita; Patricia Maria Mesquita; e Roberto Crissiuma Mesquita.O cargo de presidente do Conselho de Administra??o j? foi ocupado por Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1984-1996); Ruy Mesquita (1996-1997); Francisco Mesquita Neto (1998-2005); e Roberto Crissiuma Mesquita (2005-2007).O Conselho de Administra??o do Grupo Estado, ?rg?o m?ximo da organiza??o e representativo dos acionistas (fam?lia Mesquita), estabelece as diretrizes de desenvolvimento estrat?gico das empresas. Tamb?m supervisiona e fiscaliza a diretoria executiva, e ? respons?vel pela representa??o institucional e a orienta??o editorial e empresarial do Grupo Estado.Aur?lio Cidade, de 57 anos, ? administrador de empresas com MBA pela Kellogg School of Management, Northwestern University, Estados Unidos. Foi presidente e CEO para a Am?rica do Sul da Louis Dreyfus Manufacturing, tendo liderado projetos empresariais em diversos pa?ses.Atualmente ? presidente do Conselho do Grupo Souto Vidigal, onde estruturou a governan?a corporativa e atua na liga??o entre o Conselho de Fam?lia e o Conselho de Administra??o. No Grupo Estado, ser? respons?vel pela condu??o dos trabalhos do Conselho de Administra??o e de coordena??o com a diretoria executiva."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.