Wanezza Soares
Wanezza Soares

Grupo FSB compra controle da Giusti Comunicação e amplia portfólio de agências

Líder em relações públicas no País, FSB tem faturamento anual de cerca de R$ 250 milhões 

Fernanda Guimarães , O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2021 | 11h38
Atualizado 27 de julho de 2021 | 13h39

O Grupo FSB, líder do setor de agências de relações públicas no Brasil, anunciou nesta terça-feira, 27, a compra do controle da Giusti Comunicação, em mais um movimento de crescimento da empresa, três anos depois da aquisição da Loures, em 2018. 

Com a aquisição da empresa fundada há 18 anos pelo jornalista Edson Giusti, a FSB passa a contemplar novas contas em seu portfólio, como a Aegea, Ame, Alpargatas, EDP, Grupo SBF, Centauro, SBT, Estadão, Protege, Centro Paula Souza e Parque Global. A gestão da Giusti seguirá independente e seu fundador permanece na cadeira de presidente. 

“Nossos objetivos são sempre incrementar a oferta para a nossa carteira de clientes e crescer cada vez mais na área privada, especialmente no mercado de São Paulo. Este ano, por exemplo, já registramos um crescimento de 50% na carteira de clientes privados, que vem registrando forte expansão desde a aquisição da Loures Consultoria em 2018”, afirmou, em comunicado, o sócio e presidente do grupo FSB, Marcos Trindade.

Em nota, Giusti frisou que recebeu propostas de outros grupos, mas que sua decisão foi de se associar à FSB tendo em vista o olhar na transformação digital. “O grupo FSB passa por um momento de grandes investimentos em transformação digital, não olhando apenas para o PR tradicional, mas para o PR ‘digital’. E uma agência com nosso perfil era exatamente o que eles estavam buscando. Outro motivo que considerei fundamental: é um grupo construído e tocado por sócios que atuam com o pulso no negócio”, disse.

A FSB, que faturou cerca de R$ 250 milhões no ano passado, tem hoje em seu portfólio a FSB Comunicação, a Loures Consultoria, o Instituto FSB Pesquisa, a F5 Business Growth e a plataforma Bússola.

"Estamos atentos às mudanças do mercado e de olho em tudo que nossa carteira de clientes necessita para contarmos sempre com as melhores soluções do setor de comunicação”, afirmou, também em nota, o sócio do Grupo FSB responsável pelas áreas de inovação, expansão e M&A, Diego Ruiz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.