Holcim espera selecionar compradores para ativos até fim de janeiro

A fabricante suíça de cimento Holcim disse nesta terça-feira que espera ter selecionado compradores para os ativos que precisa vender para levar adiante sua fusão com a francesa Lafarge até o fim de janeiro.

REUTERS

18 de novembro de 2014 | 07h28

A debatida fusão com a Lafarge criará o maior grupo de cimento do mundo, com mais de 40 bilhões de dólares em vendas anuais, mas o acordo deve ser acompanhado de desinvestimentos de ativos no valor de bilhões de dólares para assegurar a aprovação regulatória ao redor do mundo.

A Holcim espera assinar acordos para essas vendas até o fim de janeiro, disse a companhia em slides publicados em seu site antes de uma apresentação a ser feita pelo presidente-executivo Bernard Fontana em um evento para investidores em Zurique.

O vice-presidente financeiro da Holcim, Thomas Aebischer, disse neste mês que a companhia recebeu mais de 60 ofertas até o prazo de 20 de outubro para a submissão de ofertas não vinculantes.

No Brasil, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou ao tribunal da autarquia a aprovação da fusão entre as fabricantes de cimento, condicionada à celebração do acordo em controle de concentrações proposto pelas companhias.

(Por Joshua Franklin; reportagem adicional de Rupert Pretterklieber)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASHOLCIMLAFARGE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.