Honda, Nissan e Mazda fazem recall de 2,9 milhões de airbags

Quinto maior recall da história foi provocado por equipamento fornecido pela Takata, que também motivou chamados para troca de outras marcas como Ford e Toyota

Economia & Negócios

23 de junho de 2014 | 09h01

TÓQUIO - Os fabricantes de veículos Honda, Mazda e Nissan anunciaram um recall para troca de airbags de mais de cinco milhões de veículos em vários países do mundo.

As montadoras informaram que os airbags com defeito são da fabricante Takata, a mesma que forneceu o equipamento para outras montadoras que também estão chamando os proprietários para a troca.

Segundo os fabricantes japoneses, não há registro de acidentes até o momento por causa do defeito no airbag.

Os equipamentos defeituosos da Takata elevam o total de veículos envolvidos em recall para cerca de 10,5 milhões nos últimos cinco anos.

O problema com o airbag do motorista e passageiros envolve equipamentos produzidos entre 2000 e 2002 pela segunda maior fabricante de peças de segurança automotiva do mundo. A soma total coloca este entre os cinco maiores recalls da história do setor.

O número deve crescer ainda mais depois que a Takata disse estar disposta a apoiar montadoras, incluindo a Honda, Toyota, Chrysler e Ford na substituição de certos sistemas de enchimento de airbags produzidos pela companhia entre 2000 e 2007 para veículos em algumas regiões com umidade elevada nos Estados Unidos.

A Honda anunciou que está fazendo o recall de cerca de 2,03 milhões de veículos globalmente devido a sistemas potencialmente defeituosos de enchimento de airbags da Takata, produzidos entre 2000 a 2002 e que apresentam risco de explodir e lançar estilhaços contra passageiros e motoristas, ampliando um recall de abril de 2013.

O número supera em mais de um milhão o total de unidades retiradas do mercado pela Honda no ano passado por um problema similar registrado com airbags da Takata. 

A Nissan anunciou o recall de 755 mil veículos globalmente, enquanto a Mazda disse que fará o recall de 159.807 veículos.

Uma porta-voz da Takata disse não está claro qual será o impacto financeiro dos recalls.

A Toyota anunciou a retirada de airbags este mês para 2,27 milhões de veículos. A empresa disse que registrou um incêndio motivado pelo defeito do airbag, mas sem nenhum ferido. Reuters e Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSHONDATAKATAMAISRECALL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.