HRT cede à Galp Energia participações na Namíbia

A HRT Participações em Petróleo anunciou na noite desta segunda-feira a celebração de contrato de farm-out com a Galp Energia, para a cessão de 14% de participação sobre os direitos exploratórios em três licenças exploratórias de petróleo (PELs) no offshore da Namíbia. As licenças estão localizadas na Bacia de Walvis (PEL 23) e na Bacia do Orange (PELs 24 e 28). A HRT continuará como operadora dessas licenças e dará início à campanha de perfuração no primeiro trimestre do ano que vem.

AE, Agencia Estado

26 de novembro de 2012 | 20h42

De acordo com os termos do contrato, a Galp Energia carregará parte dos custos das operações da HRT inerentes à perfuração de poços pioneiros, até um determinado limite. Está previsto no programa de exploração a perfuração de três poços exploratórios, em prospectos já identificados e definidos, com foco em dois prospectos na PEL 23 e um prospecto na PEL 24. Esses prospectos apresentam potencial de volumes relevantes tanto para óleo quanto para gás, com maior tendência para óleo, informou a HRT em comunicado.

Segundo a empresa, os objetivos principais desses prospectos combinados possuem recursos recuperáveis brutos estimados em aproximadamente 8 bilhões de barris (estimativa média não riscada) com probabilidade de sucesso na faixa de 20% a 30%.

A transação está sujeita a aprovações regulatórias obrigatórias, especificamente a do governo da Namíbia, disse a HRT.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoHRTGalpNamíbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.