Reuters
Reuters

HSBC tem prejuízo de US$ 204 milhões, influenciado por venda no Brasil

Banco reverteu lucro de US$ 5,23 bilhões obtido em igual período de 2015

Dow Jones Newswires

07 Novembro 2016 | 10h43

O HSBC divulgou hoje que teve prejuízo líquido de US$ 204 milhões no terceiro trimestre do ano, revertendo lucro de US$ 5,23 bilhões obtido em igual período de 2015. O resultado do banco britânico foi parcialmente afetado por uma perda de US$ 1,74 bilhão referente à venda de suas operações no Brasil ao Bradesco, que foi concluída em julho.

O fraco desempenho do HSBC entre julho e setembro também foi atribuído a um ambiente cambial desfavorável.

Desconsiderando-se impostos, o lucro do HSBC caiu 86% na comparação anual do último trimestre, a US$ 843 milhões, de US$ 6,1 bilhões. Já a receita ajustada do banco subiu 2%, a US$ 12,79 bilhões, devido em parte a uma maior contribuição de seus negócios de renda fixa.

O balanço decepcionante do HSBC também veio em meio a preocupações sobre sua estratégia para a Ásia e incertezas sobre os efeitos da decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia (o chamado Brexit). Na última quinta-feira, a Justiça britânica decidiu que a primeira-ministra Theresa May não poderá iniciar o processo de Brexit sem antes garantir a aprovação do Parlamento.

As ações do HSBC acumulam valorização de mais de 11% desde agosto, quando o banco anunciou planos de gastar at US$ 2,5 bilhões ao longo do segundo semestre para recomprar ações. O programa de recompra já atingiu 59% de sua meta e deverá ser completado no fim deste ano ou início de 2017.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.