Ibama libera obras de megaporto da Bahia

Licença para instalação de complexo de R$ 5,6 bilhões em Ilhéus sai depois de quatro anos de espera

André Borges, O Estado de S. Paulo

22 de setembro de 2014 | 16h36

Depois de quatro anos de espera, saiu a licença de instalação do Porto Sul da Bahia, um complexo de R$ 5,6 bilhões previsto para ser erguido em Ilhéus. A autorização, que libera o início efetivo das obras, foi assinada na última sexta-feira. Trata-se do maior projeto portuário previsto em todo País.

As obras serão tocadas pelo governo da Bahia. Também há previsão de construção de um terminal privado, pela mineradora Bamim, que retira minério de ferro da região de Caetité.

Nos quatro anos de processo ambiental, o projeto polêmico chegou a ter seu local alterado, por conta de impactos ambientais. Neste período, o próprio Ibama chegou a reter o licenciamento. 

O Porto Sul será construído numa área de 1.865 hectares, na praia deserta de Aritaguá, há apenas 15 km de distância do atual porto de Ilhéus. O governo federal acompanhava com apreensão o processo, porque o cais é o ponto de chegada da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol), obra da Valec de R$ 4,3 bilhões, em construção na Bahia.

O complexo será formado pelo Terminal de Utilização Privada (TUP) da Bahia e pelo TUP da Bahia Mineração (Bamin). A estimativa é operar 100 milhões de toneladas anuais até 25º ano de funcionamento.

Tudo o que sabemos sobre:
megaporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.