Iberia e British Airways iniciam conversas para fusão

A British Airways e a espanholaIberia estão em negociações para criar a terceira maiorcompanhia aérea do mundo, no que pode formar a base para umaconexão transatlântica de três companhias e desencadear umanova onda de acordos na indústria. A empresa britânica afirmou nesta terça-feira que ambas ascompanhias passarão vários meses discutindo os termos de umafusão acionária que pode criar uma companhia aérea com valorcombinado de 8,4 bilhões de dólares. A nova empresa voará paracerca de 200 destinos e que poderá expandir significativamentea presença da British Airways no crescente mercadolatino-americano. Notícias sobre as negociações fizeram as ações da Iberiadisparar 21 por cento, enquanto a BA se valorizava em 6 porcento. O presidente-executivo da BA, Willie Walsh, e o presidentedo conselho da Iberia, Fernando Conte, disseram em conferênciade imprensa em Madri que a nova empresa operará com as duasmarcas separadas, mas que se beneficiarão com corte de custos,maior poder de compra e maiores sinergias de receitas graças àuma maior rede de atuação. "Isso cria uma companhia aérea muito mais forte, capaz decompetir num ambiente bastante alterado da indústria aérea",disse Walsh. O presidente da BA confirmou ainda que as duas empresasainda conversam com a companhia norte-americana AmericanAirlines sobre um acordo transatlântico. O grupo combinado terá receita de 16,5 bilhões de euros--sendo cerca de 60 por cento disso vindo da BA--aproximadamente 450 aeronaves e maior capacidade de competircom as rivais Air France-KLM e Lufthansa. A BA tem sido acionista da Iberia desde sua privatização,há quase 10 anos, e detém 13,5 por cento do grupo espanhol. AIberia possui 2,99 por cento de participação direta na BA. A British Airways afirmou que ambas as partes estãoconfiantes de que haverá aprovação de um acordo por parte deautoridades de defesa da concorrência. A empresa acrescentouque a União Européia já permitiu que as duas companhiascooperem abertamente e que os órgãos reguladores espanhóis efranceses reagiram positivamente à notícia sobre uma possívelfusão. A BA e a Iberia controlarão cerca de 45 por cento dos slotsde pousos e decolagens no aeroporto britânico de Heathrow,centro de vôos entre Europa e os Estados Unidos. (Reportagem adicional de Mark Potter, Elena Moya, SarahMorris e Robert Hetz)

JOHN BOWKER E BEN HARDING, REUTERS

29 de julho de 2008 | 15h11

Mais conteúdo sobre:
AEREASIBERIABRITISHFUSAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.