IBGE diminiu projeção para a próxima safra de grãos

Pesquisa projeta uma safra agrícola de 189,4 milhões de toneladas em 2014, queda de 0,5% ante o levantamento de fevereiro

idiana Tomazelli, da Agência Estado,

10 de abril de 2014 | 09h25

A próxima safra brasileira deve ser levemente inferior, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de março, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa projeta uma safra agrícola de 189,4 milhões de toneladas em 2014, queda de 0,5% ante o levantamento de fevereiro (-0,9 milhão de tonelada). Se confirmada, a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas será 0,7% superior à produção de 2013, de 188,2 milhões de toneladas.

Os agricultores devem colher uma área de 55,6 milhões de hectares em 2014, aumento de 5,3% em relação à área colhida em 2013 (52,8 milhões de hectares). Em relação à estimativa anterior, de fevereiro, houve elevação de 1,0%. O arroz, o milho e a soja, os três principais produtos, representam 91,4% da estimativa da produção (projetada em 189,4 milhões de toneladas) e por 85,3% da área a ser colhida. Em relação a 2013, espera-se aumento de 1,8% na área para o arroz, 7,5% para a soja e decréscimo de 0,9% na área a ser colhida com o milho.

Em relação à produção, a estimativa é de expansão de 7,7% para o arroz e de 6,2% para a soja. Para o milho, a expectativa é de diminuição de 8,5% em relação a 2013.

Conab. A produção de grãos na safra 2013/14 deve alcançar 190,6 milhões de toneladas, representando aumento de 1,1% em comparação com a safra anterior, que foi de 188,7 milhões de t. Os dados fazem parte do sétimo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O resultado corresponde a um aumento de cerca de 1,9 milhão de t em comparação com a estimativa anterior, "graças à recuperação das lavouras de soja e do milho segunda safra, que tiveram dados positivos, com menos influência das intempéries climáticas ocorridas nas regiões produtoras", informa a Conab.

O maior destaque do levantamento é a cultura do trigo, em termos porcentuais, que apresentou um incremento de 21,5% (1,1 milhão t a mais), atingindo 6,7 milhões de toneladas. A soja continua com bom desempenho e o crescimento foi de 5,6%, ou 4,6 milhões de toneladas a mais, alcançando 6,1 milhões de toneladas. O arroz teve também boa participação, com um aumento de 6,6% (779 mil t), alcançando 12,6 milhões de t. O feijão total cresceu 25,1% (704 mil t), chegando a 3,5 milhões de toneladas.

O milho total (primeira e segunda safras) sofreu redução de 7,4% (6,1 milhões de t), devendo alcançar 75,5 milhões de toneladas. No ano passado, foram produzidas 81,5 milhões de toneladas. A primeira safra reduziu 8,9%, totalizando 31,5 milhões de toneladas e a segunda, 6,4%, alcançando 43,9 milhões de toneladas.

Tudo o que sabemos sobre:
safraIBGEConab

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.