IBGE e Conab diminuem estimativa da safra de grãos em 2014

A safra, em fase de colheita, deve ficar abaixo de 190 milhões de toneladas, frustrando as projeções iniciais, segundo a Conab

Idiana Tomazelli e Tomas Okuda, da Agência Estado,

12 de março de 2014 | 09h17

SÃO PAULO - A safra brasileira de grãos 2013/14, em fase de colheita, deve ficar abaixo de 190 milhões de toneladas, frustrando as projeções iniciais. A produção deve alcançar 188,7 milhões de toneladas, o que ainda assim corresponde a um aumento de 0,7% em comparação com a safra passada, que foi de 187,4 milhões de t. A previsão faz parte do 6º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com a Conab, houve uma queda na produção de 4,9 milhões de t (2,5%) em relação à estimativa anterior, de fevereiro, em virtude da "baixa produtividade da soja, influenciada pelas intempéries climáticas ocorridas em toda a região produtora".

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de fevereiro, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), projeta uma safra agrícola de 190,3 milhões de toneladas em 2014, queda de 1,8% ante o levantamento de janeiro (-3,6 milhões de toneladas). Se confirmada, a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas será 1,1% superior à produção de 2013, que foi de 188,2 milhões de toneladas.

A estimativa realizada pela Conab é de que a safra brasileira de soja alcance produção de 85,44 milhões de t, representando um incremento de 4,8% (3,9 milhões de t a mais) em relação à safra 2012/13. "Isto é resultado de um crescimento de 7,4% na área e uma redução prevista na produtividade de 2,4%", informa os técnicos da estatal.

Houve redução no milho primeira e segunda safras de 9,1% (3,2 milhões de t) e de 6,8% (3,1 milhões de t), respectivamente, perdendo terreno para a soja, que tem preços mais favoráveis. A produção da primeira safra (31,4 milhões de t) somada à segunda (43,7 milhões de t) deve garantir volume total de 75,1 milhões de t de milho em 2013/14.

O arroz teve também bom desempenho, com um aumento de 8%, alcançando 12,8 milhões de t. O feijão primeira safra, que está em fase final de colheita em todo o País, apresenta uma elevação de 35,7% na produção, passando de 964,6 mil para 1,3 milhão de t.

O total destinado ao plantio de grãos na safra 2013/14 deve alcançar 55 milhões de hectares, o que representa uma alta de 4% em relação à área de 53,28 milhões de hectares da safra 2012/2013. A soja teve maior crescimento, com acréscimo de 7,4% na área plantada, passando de 27,7 milhões para 29,8 milhões de hectares. Em compensação, o milho primeira safra teve redução de 5,1%, passando de 6,8 milhões para 6,4 milhões de hectares.

O secretário de Política Agrícola, Neri Geller, do Ministério da Agricultura, concede entrevista coletiva agora de manhã para detalhar a pesquisa. O presidente da Conab, Rubens Rodrigues, também participa da coletiva.

Produtos. A safra nacional de grãos em 2014 apresentará aumento na produção de 12 dos 26 produtos, segundo o IBGE. O principal destaque é a soja em grão, cujo volume a ser colhido deve ser 8,3% maior do que em 2013.

Além da soja, terão incrementos na produção neste ano algodão herbáceo em caroço (11,9%), arroz em casca (6,3%), batata-inglesa 1ª safra (1,4%), batata-inglesa 2ª safra (6,9%), café em grão - robusta ou conilon (11,9%), cana-de-açúcar (0,7%), feijão em grão 1ª safra (61,9%), feijão em grão 2ª safra (10,4%), mamona em baga (367,3%), mandioca (10,3%) e sorgo em grão (6,3%).

Os outros 14 produtos que são pesquisados no levantamento do IBGE devem ter uma produção menor do que no ano passado, com destaque para o milho. A primeira safra do cereal deve ser 3,4% menor do que em 2013, enquanto a segunda safra encolherá 9,5%, na projeção do instituto.

O trigo também terá uma importante redução, de 15,5%, em relação à safra de 2013. Também terão produção menor em 2014 amendoim em casca 1ª safra (-8,0%), amendoim em casca 2ª safra (-15,7%), aveia em grão (-9,2%), batata-inglesa 3ª safra (-2,3%), cacau em amêndoa (-4,2%), café em grão - arábica (-3,2%), cebola (-2,4%), cevada em grão (-17,3%), feijão em grão 3ª safra (-3,6%), laranja (-0,7%), e triticale em grão (-13,0%).

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEsafra 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.