IBGE: mensalidade escolar deve pressionar IPCA do mês

A principal pressão já conhecida para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro é o aumento das mensalidades escolares, que deverá também consistir na maior pressão para a inflação no primeiro trimestre, adiantou a coordenadora de índices de preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos.

JACQUELINE FARID,

13 de fevereiro de 2008 | 10h34

A principal pressão já conhecida para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro é o aumento das mensalidades escolares, que deverá também consistir na maior pressão para a inflação no primeiro trimestre, adiantou a coordenadora de índices de preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos.

Segundo ela, os alimentos prosseguem como influência imprevisível e somente em fevereiro será possível antever o possível efeito que o embargo da carne brasileira na União Européia (UE) terá sobre os preços do produto ao consumidor. Em janeiro, a alta das carnes desacelerou para 0,29%, ante 8,2% em dezembro, mas Eulina lembra que o que ocorreu no primeiro mês do ano foi uma acomodação e não conseqüência do embargo.

No caso dos produtos não alimentícios, Eulina chamou atenção para a surpreendente queda no preço do álcool combustível em janeiro (-1,12%) em plena entressafra do produto. Segundo ela, não há explicação conhecida para a queda, que pode estar relacionada à comercialização de estoques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.